De bicicleta, perdi uma amiga

Não sei por onde começar este post. É estranho quando a morte chega tão perto de você. A Juliana era minha amiga e fazia, de bicicleta, parte do trajeto que eu faço todos os dias pela Av. Paulista. Ela também tinha sonhos, mesmo depois de um coração machucado. Tinha um caixote de frutas cheio destes sonhos no bagageiro da bicicleta e outros tantos saltando da sua fala rápida. Ela participava da Bicicletada e frequentava as festas do Saloon. Um dia ela me convidou para um show do Karnak, no Sesc Pompéia, para ouvir as bobagens do André Abujamra. Ela pagou a entrada. Lá encontramos o Marcello Pimentel, o Palmas (ou seria o Alexandre Ribeiro?) e o Fred França. Depois do show eu, ela e o Fred bebemos pinga e cerveja no BH até altas horas. Foi um noite gostosa. Daquelas que vão ficar para sempre na memória.

— o —

Juliana Ingrid Dias – 15/01/2012
  • Oi Re, tudo bem com você?
    Hoje passei em frente à sua casa quando estava indo trabalhar! Fiquei imaginando se estava lá!!!
    Beijo.

Rene Jose Rodrigues Fernandes – 15/01/2012
  • Oi, Ju! Estou bem, fora meio chateado com umas coisa do trabalho que não deram certo ainda. E contigo? Tudo bom? Faz tempo! Manda notícias. Nunca mais ví você nem online! No final da manhã e de tarde eu não estava. Tinha ido pedalar um pouco, treinando para fazer o Desafio semana que vem. Um beijo!

— o —

Karnak  – Comendo Uva na Chuva

Cada água que cai do meu rosto
É uma chuva que ainda não parou
Cada água que cai lá de cima
É a lágrima de alguém que brigou
Será que um dia a gente vai parar de briga 
Será que um dia a gente vai parar de brigar

— o —

P.S.: Tudo o que eu poderia dizer sobre respeito no trânsito, CTB etc já disse no post sobre o Sr. Antonio Bertolucci, vou continuar dizendo nas redes sociais e na mídia e vou usar para reivindicar mais segurança para o ciclista junto ao poder público. Este post é só para sentir saudades da Ju.

@renejrfernandes

Advertisements

3 responses to “De bicicleta, perdi uma amiga

  1. saudades da ju.

  2. Adeus juliana vou lembrar da aula de bioetica e celulas tronco que vc me deu…… eh o machismo no transito pode matar e acabar com uma vida cheia de sonhos….a familia sirio libanes perdeu um membro ,uma pessoa especial que será sempre lembrada não só pela dedicação e conhecimento mas pelo jeito alegre de viver a vida!

  3. Pingback: De bicicleta, 1 ano de ciclovia na Av. Paulis | De Bicicleta

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s